CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
PrêmiosPrêmios
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
LÉO PAJEÚ
Poesias e Contos, Sentimentos e Versos, Sonhos e Visões de um Premonitor.
Textos


                                               O CORDEL DO UMBU
 
 
Quero falar neste meu ingênuo cordel
Da importante árvore sagrada do sertão
Conhecido em toda região como umbu
Ou também por Imbu, ambu e até ombu
Importante e rica fonte de alimentação
Para que não conhece pode duvidar
Mas para quem desfruta desta fruta
Gosta e diz nunca vi umbu ser tão bom.
 
Para provar que falo atenção no que digo
Nunca duvide de um nordestino nato
Homem que sobreviveu a muitas secas
Cavando cacimba e vivendo feito gato
Fugindo da morte como um condenado
Errante, perto da seca escondido no mato
Sua salvação foi à água da batata-de-umbu
Que feliz diz nunca vi umbu ser tão bom.
 
Esta planta sagrada é a salvação do sertão
Seja para os racionais, seja irracional
Todos vivem desta abençoada árvore fiel
Que mata a fome de todos os animais
Sacia a fome do sertanejo na época seca
É sumarenta, doce, agradável e comestível
É o pão que se multiplica na caatinga
Quem ver diz nunca vi umbu ser tão bom.
 
Vou dizer pra o sertanejo e quem nunca viu
O quanto esta árvore é importante no sertão
Vamos começar pela sua medicinal raiz
Que criminosamente é arrancada do chão
Por que o sertanejo sem água sacia a cede
Mas usa com cuidado sem má criação
Não é como outros que desconhece
O gosto de o umbu ser tão bom.
 
Com eu disse a raiz é admirável e medicinal
Conhecida como batata-de-umbu ou cafofa
Combate verme e problemas na bexiga
E se tiver seca você faz farinha e farofa
Mas se você tiver consciência humana
Pode adoçar sua vida com doce-de-cafofa
Veja amigo como é importante esta planta
Se abisme e diga nunca vi umbu ser tão bom.
 
Suas folhas ficam verdes o ano inteiro
Alimenta bovinos, caprinos e ovinos
Como também os veados campeiros
Mas quando a fome no sertão aperta
Salva mulheres, crianças e vaqueiros
Transforma-se em uma boa salada
Que refogada mata a fome ligeiro
Todos dizem nunca vi umbu ser tão bom.
  
Seu fruto é sumarento, sagrado e de muito uso
Quando está maduro da sua poupa sai o suco
Da casca madura você obtém saborosa pasta
Da casca desidratadas você extrai o refresco
Secada ao sol e forno quente você tem o xarope
Isto eu estou falando apenas do umbu maduro
Ai você pode avaliar, idealizar e falar conosco
É incrível nunca vi umbu ser tão bom.
 
Quando este fruto está “de vez”, quase maduro
Está no ponto certo para fazer uma umbuzada
Ai meu amigo vou te dizer uma coisa certa
Você prova, come tanto e fica de boca inchada
Se você for dormir sem fazer digestão direito
Acorda de noite e sem jeito de barriga vexada
Mas no dia seguinte mesmo passando mal
Você diz nunca vi umbu ser tão bom.
 
Quando o doce fruto sagrado está inchado
Você pode fazer tudo, até pasta concentrada
E se for mais zeloso pode fazer compota
Além de refrescos, sucos, sorvetes e batida
Se aproveitar pode fazer de tudo um pouco
Doces, geleias, vinho, vinagre e umbuzada
E quando pega madura dar uma chupada
Saciado diz nunca vi umbu ser tão bom.
  
Você pode até não acreditar no que digo
Mas nunca ouviu falar em umbuzeitona
Uma forma de conservar o doce imbu
Que do suco também se faz até acetona
Sua casca faz remédio que cura o mal
Conhecido no sertão com muita fama
Quando vemos tanta utilidade desta planta
Falamos alto nunca vi umbu ser tão bom.
 
Esta árvore é famosa no sertão e no mundo
O que aqui nos conhecemos como umbu
No estrangeiro é chamada Spondias tuberosa
Mas não se engane com uma planta do sul
Por que a do sertão é sagrada e poderosa
Veio do tupi-guarani seu significado “ymbu”
Para os índios “árvore que dá de beber”
Para nós é só dizer nunca vi umbu ser tão bom.
 
Esta sagrada árvore vive mais de cem anos
Tem grande destaque pelo seu aroma
Rico em hidratos de carbono e energético
Vitaminas B e C formidável a vida humana
Seu consumo nunca causa desconforto
Foi usado com remédio até pelo Rei de Roma
Até lá foi aclamado com árvore sagrada
Quando o Rei falou nunca vi umbu ser tão bom.
 

 
Léo Pajeú
Enviado por Léo Pajeú em 20/07/2011
Alterado em 14/08/2015
Copyright © 2011. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

RASTROS DA ÁFRICA Léo Pajeú R$9,90
FUGA IMPROVÁVEL Léo Pajeú R$31,79
PASSOS PARA SE TORNAR UM ATLETA CAMPEÃO! Léo Pajeú R$29,89
2 CONTOS 1 Léo Pajeú R$31,38
CONTOS SOBRENATURAIS Léo Pajeú R$34,76
CINQUENTA SONETONS DE CINZA Léo Pajeú R$31,01
QUER EMAGRECER, É SÓ COMEÇAR? Léo Pajeú R$32,45
A CRIATURA 3D Léo Pajeú R$28,86
RASTROS DA ÁFRICA Léo Pajeú R$31,21
CORPO SECO E A LEGIÃO DE ZUMBIS Léo Pajeú R$36,26
QUATRO ESTAÇÕES Léo Pajeú R$30,47
AS AVENTURAS DE GALINZÉ Léo Pajeú R$29,15
ROSA, ROSINHA, NEM TUA, NEM MINHA Léo Pajeú R$27,58
2 CONTOS 2: A CASA AO LADO & OS HERDEIROS DAS... Léo Pajeú R$23,00
2 CONTOS III: O VISITANTE NOTURNO & O ÍNDIGO Léo Pajeú R$24,00
2 CONTOS: A Criatura 3D & Almas Rejeitadas (2... Léo Pajeú R$22,00
A DOR EM VERSOS Léo Pajeú R$15,27
AS AVENTURAS DE GALINZÉ - O GALINHO VALENTE: ... Léo Pajeú R$10,54
ATLETISMO COMO CONTEÚDO CURRICULAR NOS ANOS I... Léo Pajeú R$16,57
ATLETISMO COMO ESPORTE BASE NO DESENVOLVIMENT... Léo Pajeú R$17,01
BRINCADEIRAS SÓCIO-EDUCATIVAS COMO BASE DESPO... Léo Pajeú R$13,77
CINQUENTA SONETONS DE CINZA: SONETOS Léo Pajeú R$13,78
CONTOS DE LENDAS BRASILEIRAS Léo Pajeú R$18,29
CONTOS DE SUSPENSE - HISTÓRIAS DE APARIÇÕES E... Léo Pajeú R$15,66
CONTOS SOBRENATURAIS CIDADE... QUANDO A NOITE... Léo Pajeú R$15,96
CONTOS SOBRENATURAIS LOBISOMEM, LUA CHEIA, MI... Léo Pajeú R$12,37
CONTOS SOBRENATURAIS: LENDAS URBANAS Léo Pajeú R$15,96
CONTOS SOBRENATURAIS: PESADELOS...NÃO ACORDE,... Léo Pajeú R$12,33
CONTOS: UMA BRAÚNA... CONTOS E CAUSOS DO SERT... Léo Pajeú R$11,42
CONTRATEMPOS - POESIAS Léo Pajeú R$12,56
www.leopajeu.prosaeverso.net